Perguntas frequentes sobre instruções de utilização e montagem

P: Onde posso encontrar a ficha de instruções do meu produto Master Lock?

R:

Cabos elásticos
Para cintas:
-Cintas de amarração modelos nº 3110, 3111, 3112, 3379 
-Cintas de amarração modelos nº 4362, 4363, 4364 
-Amarração com grampo de mola modelos nº 3113, 3380, 3062 
-Amarração com grampo de mola modelo nº 3065
-Amarração com grampo de mola modelos nº 4368, 4369, 4370
-Atadura de fivela modelos nº 3223, 3108, 3109, 3066, 3069, 3056
-Atadura de fivela modelos nº 3057, 3378
-Atadura de fivela modelos nº 3058, 3059
-Atadura de fivela modelos nº 3234, 3236
-Atadura de fivela modelos nº 4365, 4366, 4367, 4371
-Atadura de fivela modelos nº 4359, 4360 
-Atadura de fivela retrátil modelos n.º 3238, 3248 
-Cinta de transporte modelos nº 3123, 3124, 3126
Trancas de volante
-Modelo n.º 249, 263256
Protetor de garagem:
-Modelo n.º 14881490
Bloqueio universal para atrelado
Pontos de fixação para chão/parede

P: Como escolho a cinta correta para a minha aplicação?

R:

Ao escolher o equipamento de amarração, deve ter em consideração a capacidade de amarração necessária, tendo em
conta o modo de utilização e a natureza da carga a ser amarrada. A dimensão, forma e peso da carga, juntamente com o método que pretende utilizar, ambiente de transporte e a natureza da carga, irão afetar a escolha adequada.
Por razões de estabilidade, as unidades de carga independentes devem ser fixadas no mínimo com um par de unidades de amarração quando se trata de amarrações sujeitas a fricção e dois pares de unidades de amarração quando se trata de amarrações diagonais.
O sistema de amarração escolhido deverá ser forte o suficiente e de comprimento adequado ao modo de utilização. Regras básicas de amarração:
- Planeie as operações de colocação e retirada antes de iniciar a viagem;
- Tenha em conta que durante a viagem poderá ser preciso descarregar partes da carga;
- Calcule o número de unidades de amarração de acordo com EN 12195-1/1995;
- Apenas as unidades de amarração desenhadas para amarração com fricção e que tenham escrito Stf na etiqueta, deverão ser usadas em amarração sujeita a fricção;
- Verifique periodicamente a força da tensão, especialmente pouco depois de iniciar a viagem.

P: Quando devo usar uma atadura de fivela?

R:

Recomendamos a utilização de uma atadura de fivela em cargas com capacidade de amarração entre 150 e 2250 kg

P: Quando devo usar uma amarração com grampo de mola?

R:

Recomendamos a utilização de uma amarração com grampo de mola em cargas com capacidade de amarração entre 150 e 600 kg

P: Quando devo usar uma cinta de amarração?

R:

Recomendamos a utilização de cintas de amarração em cargas com capacidade de amarração entre 65 e 150 kg

P: Quando devo usar uma cinta com fivela de plástico?

R:

Recomendamos a utilização de cintas com fivela de plástico em cargas com uma capacidade de amarração que não exceda os 40 kg

P: Como insiro a cinta no interior do tensor?

R:

Para uma utilização segura, por favor leia e respeite todos os avisos e fichas de instruções

P: Como insiro a cinta no interior da fivela?

R: Para uma utilização segura, por favor leia e respeite todos os avisos e fichas de instruções

P: Existe demasiada cinta no tensor. Como a solto?

R:

Recomendamos que limite a quantidade de fita no tensor para evitar que o mecanismo encrave.
Se existir demasiada cinta a preencher a roda do tensor, reinicie o procedimento, retirando primeiro toda a cinta solta sobre a carga.

P: O produto está certificado? Qual é a certificação?

R:

Todas as nossas cintas cumprem a norma europeia EN 12195-2. Esta norma é um padrão que especifica os métodos e requisitos de segurança para testar cintas de amarração que prendem cargas aos veículos. 
Todos os nossos cabos elásticos cumprem a norma EK5/AK8. Esta é uma norma alemã que especifica os requisitos para o teste de segurança e os métodos para testar os cabos elásticos sob tensão.
A maior parte deles têm certificação TUV. TÜVs  (acrónimo de Technischer Überwachungs-Verein) são organizações alemãs que trabalham na validação de produtos de segurança de todos os tipos destinados à proteção de humanos e do ambiente contra perigos. Como consultores independentes, estes examinam e monitorizam fixações e cabos elásticos.

P: Como escolho os cabos elásticos corretos para a minha aplicação?

R:

Para uma utilização correta, verifique sempre a resistência do produto.

P: A minha cinta/cabo elástico está cortado/gasto/roído. O que devo fazer?

R:

Se as cintas/cabos elásticos apresentarem algum sinal de estarem danificados, deverão ser rejeitados. 
São considerados sinais de danos os seguintes critérios:
- Se houve qualquer contacto acidental com produtos químicos.
- Em cintas de amarração e cordas: cortes, rasgões, falhas e quebras no suporte de cargas resultantes de exposição ao calor.
- Para dispositivos de fixação e dispositivos de tensão: deformações, fissuras, sinais pronunciados de desgaste, sinais de corrosão.

P: Existe proteção para evitar que a cinta fique danificada por frição?

R:

As cintas devem ser protegidas contra frição, abrasão e danos provocados por cargas com arestas afiadas através da utilização de mangas de proteção e/ou cantos de proteção.